Como negociar dívida do cartão de crédito

Negociar a dívida do cartão de crédito deve ser a prioridade número um de qualquer cidadão que acabou se enrolando com este tipo de financiamento. Ele é de longe um dos maiores responsáveis pelas maiores dívidas dos brasileiros. Mas, mesmo sendo difícil, ainda é possível sair deste buraco.

O cartão de crédito pode levar qualquer pessoa ao endividamento de maneira muito fácil. Principalmente para quem encara este tipo de crédito como um complemento da renda. Se ele não é usado de forma inteligente, pode dar muita dor de cabeça no futuro.

Também não dá para culpar todo mundo que precisa usar um cartão de crédito para necessidades básicas, mesmo sabendo que vai ser muito difícil pagar a fatura depois. O país mergulhou em uma crise sem tamanho e não dá para condenar a pessoa sem saber a sua real situação. Existem aqueles ainda que gastam muito por impulso em sites de jogos, compras desnecessárias, artigos que só servem para deixar a casa com mais tralha. Ter crédito é saber usar com responsabilidade.

Mas é bom avisar que este tipo de crédito pode-se tornar uma dívida extremamente cara e o quanto antes você conseguir sair dela, melhor.

O que fazer para negociar a dívida do cartão de crédito

Como negociar a dívida do cartão de crédito

Gastar o limite do cartão é muito fácil. Para muitos, difícil vai ser arcar com esta despesa depois. Ainda mais quem possui vários cartões de operadoras diferentes. Administrar mais de um cartão pode parecer mais complicado do que se imagina. Mas nossa intenção aqui, é procurar ajudar quem precisa de uma orientação para negociar a dívida do cartão de crédito e começar a ter um respiro nas contas.

Jamais pague o valor mínimo da fatura

Pagar o mínimo da fatura é um dos maiores erros que se pode cometer. Os juros são astronômicos e só vão fazer com que sua dívida aumente ainda mais . Ela pode duplicar ou triplicar em questão de meses.

O primeiro passo é descobrir exatamente o quanto deve. A maneira mais fácil é entrar em contato direto com a operadora do seu cartão e solicitar todas as informações, inclusive taxas de juros praticadas.

Uma vez que você sabe o quanto deve, pode pensar em uma parcela que cabe no seu bolso. Vamos supor que o máximo que pode comprometer da sua renda é R$200. Então isto seria o que poderia pagar no máximo por mês para negociar a sua dívida.

Tenha em mente que as operadoras de cartão e financeiras preferem sempre receber algum valor do que não receber nenhum. Não adianta também se comprometer com um valor maior do que o que consegue arcar ou vai continuar se enrolando em dívidas.

Para negociar a dívida do cartão de crédito, de posse das informações (valor da dívida e o quanto pode pagar de parcela), entre em contato com sua operadora e informe a situação. Faça a sua proposta e aguarde o retorno da empresa. Pode acontecer da empresa aceitar a sua proposta ou oferecer outra. Analise-a com atenção e veja se há alguma vantagem para você. Se estiver tudo OK, formalize o acordo, do contrário, tente novamente um novo acordo, até encontre algo que seja vantajoso para você.

Ao formalizar um acordo, logo após pagar a primeira parcela, o nome será removido os órgãos de proteção ao crédito. Mas se houver atraso em qualquer outra parcela, além de arriscar perder o acordo, o nome também será reinserido nos cadastros.

Se não conseguir uma proposta viável, aguarde alguns dias e volte a negociar. Mas, aguardar alguns dias, não significa aguardar indefinidamente e deixar a dívida pra lá. Quanto mais demorar para negociar, maior ela fica e isto não é bom.

É viável fazer um empréstimo para quitar uma dívida do cartão de crédito?

Depende. Se conseguir trocar a dívida do cartão por uma mais barata, ou seja, com juros mais baixos, pode ser uma vantagem. Neste caso, é possível fazer um empréstimo, quitar o saldo do cartão à vista, muitas vezes conseguindo um bom desconto e assim, pagar as parcelas mensais do empréstimo. Quem tem acesso ao empréstimo consignado, por exemplo, pode ter uma vantagem ao solicitar este tipo de serviço para negociar dívida do cartão de crédito.

Após negociar ou quitar a dívida, se tem medo de não ter controle e obter uma nova dívida, o ideal pode ser cancelar o cartão de crédito até que suas finanças estejam em ordem. No futuro, quando a situação estiver um pouco melhor, pense em solicitar crédito novamente. O cartão de crédito, quando usado da maneira correta, pode ser um grande aliado e não uma dor de cabeça.

Tags:

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *